Estatuto e Políticas


Nesta seção estão disponíveis um breve resumo de Modelo de Governaça Corporativa.

Estrutura Acionária


Nesta seção estão disponíveis um breve resumo de nossa Estrutura Acionária.


Estrutura Societária


Nesta seção estão disponíveis um breve resumo de nossa Estrutura Societária.


Melhores Práticas


O levantamento e a análise das práticas de Governança Corporativa identificadas na empresa permitem a comparação com as práticas presentes nos códigos ou recomendadas pelo IBGC, BOVESPA, CVM, OECD, e pelo estudo das consultorias McKinsey & Company.

A estrutura organizacional da Cambuci colabora nas funções do conselho. Sua missão é garantir que as práticas de Governança Corporativa da Cambuci sejam cumpridas, propiciando aos acionistas os elementos para a tomada de decisões estratégicas e monitoramento dos negócios, agindo para que as rotinas básicas de gestão sejam utilizadas e cuidando dos vetores de crescimento da empresa.

Comparando o conceito de Governança Corporativa da OCDE onde a Governança Corporativa é definida como o conjunto de relações entre a administração de uma empresa, seu conselho de administração, seus acionistas e outras partes interessadas, proporcionando a estrutura que define os objetivos da empresa, como atingi-los e a fiscalização do desempenho, pode-se afirmar que este corresponde à realidade da governança na Cambuci.

A empresa abandonou a maioria das práticas da administração familiar, migrando para uma gestão mais profissionalizada. O quadro abaixo sintetiza as principais características do modelo de Governança Corporativa identificadas na companhia.

• Conselho de administração estruturado

• Composição do Conselho de Administração inclui profissionais
independentes

• Minoritários mais exigentes e participativos

• Investidores institucionais, em muitos casos com assento no Conselho de administração

• Separação das funções de gestão e monitoramento

• Transparência e prestação de contas confiáveis (sistemas de contabilidade gerencial)

• Padrões internacionais de contabilidade, auditados por empresas de primeira linha

• Conselheiros avaliados

• Foco sobre resultados e geração de valor

A profissionalização da gestão é o grande avanço do modelo emergente em relação ao antigo modelo de administração familiar. O foco na transparência e na prestação de contas associado à constante avaliação da gestão possibilita uma melhor comunicação, mais resultados e maior criação de valor.

A Cambuci possui alguns conceitos-chave dentro das boas práticas de Governança Corporativa da empresa, sendo os principais e mais visíveis:

• Os princípios e valores das organizações são elementos diferenciadores e podem agregar muito valor. Podem reforçar identidades entre as organizações, seus clientes e fornecedores, gerando redes de negócios mais sólidas e competitivas;

• A transparência na gestão tem sido, cada vez mais, um elemento de atração de capital, de reforço na relação com colaboradores, clientes, fornecedores, governo e sociedade como um todo. Ela adiciona valor à organização;

• A prática da transparência deve se estender a todas as partes interessadas (stakeholders);

• A estrutura de comando das organizações tem papel crítico na aplicação dos principais fundamentos de gestão definidos pelos controladores. Isso proporcionará aos acionistas maior visibilidade dos negócios, permitindo-lhes maior e melhor participação nas decisões estratégicas, mais rapidez e agilidade para fazer face ao dinamismo do mercado e maior fluidez em sua integração ao dia-a-dia das organizações.

Os resultados dessas diversas práticas podem ser vistos no dia-a-dia da companhia:

• A grande maioria dos colaboradores conhece e pratica os princípios e valores da companhia;

• As boas práticas de recursos humanos e o tratamento equânime dos funcionários criam um bom ambiente organizacional, facilitando o
trabalho em equipe e a busca das metas;

• A transparência na gestão aumenta a confiança na administração e facilita a avaliação da empresa no mercado, podendo agregar valor;

• A estruturação do Conselho de Administração, com membros independentes e de formação diversa, facilita e melhora a definição de estratégias;

• Os diversos mecanismos de monitoramento permitem uma maior segurança na gestão e cobrança mais efetiva de resultados e responsabilidades.

A empresa é reconhecida nacionalmente por sua gestão responsável, preocupação com funcionários e meio ambiente, servindo de modelo para outras organizações

Os valores e princípios da Cambuci refletem toda a sua preocupação com a sociedade, buscando o crescimento sustentável, protegendo o meio-ambiente e investindo no campo social. Assim, adotando boas práticas de Governança Corporativa e fazendo da transparência na gestão e da prestação de contas (accountability) os pilares da administração da empresa, a companhia não visa adotar uma série de regras impostas ou seguir uma nova “onda” de administração, mas sim prover uma empresa mais justa que engloba os interesses das diversas partes desse complexo sistema: acionistas, funcionários, fornecedores, estado e sociedade. A pesquisa Top of Mind 2010 da Folha, demonstra esta realidade. A Cambuci manteve o terceiro lugar, conquistado desde 2008, na categoria Material Esportivo, perdendo apenas para as marcas internacionais Adidas e Nike

Outro indício é a colocação da ações da empresa no ranking da BOVESPA que em nov/2010 está entre as 10 mais lucrativas, à frente de várias empresas que aderiram aos níveis de Governança Corporativa da BOVESPA.

A figura 01 demonstra a evolução da valorização das ações da empresa no mercado de capital no período compreendido entre outubro/1998 a nov/2010, sendo constatado que nos últimos dezoite meses a valorização foi de oiticentos porcento

Por fim, mais um indício de que a adoção das boas práticas de Governança Corporativa aliada a uma gestão competente pode gerar valor. Enquanto o mercado de materiais esportivos cresceu, em 2009, em média 8% no Brasil, a Cambuci cresceu em média 13%, mostrando a importância da gestão profissionalizada, transparente e responsável.
A figura 02 demonstra o crescimento de faturamento da empresa no período de jan/2004 a jan/2010, sendo constatado um crescimento de 100%

Bibliografia.

FRASSINELLI, Gabriela Coutinho. 2010. Dissertação (Mestrado em Direito). Governança Corporativa Empresarial e seus reflexos. "Análise da evolução das melhores práticas em ambiente de sociedade informacional – estudo do caso da empresa Cambuci" . FMU. 2010

Visão Geral


Governança Corporativa é uma tradução da expressão inglesa “corporate governance”, que significa o sistema pelo qual os acionistas administram a sua empresa.
De acordo com a OECD – Organisation for Economic Co-operation and Development , Governança Corporativa são as relações entre a administração da sociedade, seu conselho, acionistas e outras partes interessadas.


A Governança Corporativa proporciona a estrutura que possibilitará o estabelecimento dos objetivos da sociedade, bem como os meios de cumpri-los e supervisão do desempenho da sociedade.


Muito embora o conceito de Governança Corporativa possa ter nascido com o objetivo de fornecer um maior nível de transparência em relação às empresas de capital aberto, com ações negociadas em bolsas de valores, ele é hoje entendido como de fundamental importância para o sucesso das organizações em geral.


De acordo com o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa – IBGC, a Governança Corporativa é o sistema pelo qual as sociedades são dirigidas e monitoradas, envolvendo os relacionamentos entre acionistas/quotistas, Conselho de Administração, Diretoria, Auditoria Independente e Conselho Fiscal. As boas práticas de Governança Corporativa têm a finalidade de aumentar seu valor perante a sociedade, facilitar o seu acesso ao capital e contribuir para a sua perenidade.


Governança Corporativa consiste numa aplicação de práticas e regras de condutas impositivas, na administração da empresa, decorrentes do relacionamento ético e moral entre acionistas, auditores independentes, diretores, conselheiros fiscais e conselheiros de administração, com o objetivo de dinamizar o desempenho e participação de todos que estão ligados direta e indiretamente à gestão empresarial, para que, consequentemente, todos (empresa e interessados) se beneficiem dos bons resultados.

¹ ORGANIZAÇÃO PARA COOPERAÇÃO E DESENVOLVIMENTO ECONÔMICOS - OCDE é um fórum único, onde os governantes de 30 democracias trabalham em conjunto para responder aos desafios econômicos, sociais e ambientais da globalização. A OCDE também está na vanguarda dos esforços para compreender e auxiliar os governos a responderem aos novos desafios e preocupações, tais como governança coorporativa, economia da informação e os desafios referentes ao envelhecimento da população. Disponível em: http://www.oecd.org.br acesso em: 20 nov. 2010

A boa Governança Corporativa proporciona aos proprietários (acionistas ou cotistas) a gestão estratégica de sua empresa e a efetiva monitoração da direção executiva, adotando a transparência das informações (disclosure), prestação de contas (accountability), equidade (fairness) e obediência às leis do país e cumprimento delas (compliance); as principais ferramentas que asseguram o controle da propriedade sobre a gestão são: o Conselho de Administração, a Auditoria Independente e o Conselho Fiscal. Para isso faz-se necessário que o Conselho de Administração exerça seu papel na organização e estabeleça estratégias para a empresa, elegendo a Diretoria, fiscalizando e avaliando o desempenho da gestão e escolhendo a auditoria independente.

A Cambuci, não aderiu a nenhum nível diferenciado de Governança Corporativa da BM&FBovespa, porém adota as melhores práticas de Governança Corporativa e está capacitada para utilizar os mais avançados instrumentos de gestão empresarial. Por ser uma companhia de capital aberto, está sujeita às regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e da Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBovespa).

A companhia segue procedimentos de gestão compatíveis com as normas dos mercados em que atua, de modo a garantir a adoção de padrões internacionais de transparência, equidade, compliance e prestação de contas. Dessa forma, reforça sua credibilidade no mercado e aprimora o relacionamento com seus públicos de interesse: acionistas, investidores, clientes, fornecedores, empregados e sociedade, entre outros.
>>> Mais informações sobre Governança Corporativa ( IBGC )

Fatores de Risco


Em breve, informações sobre Fatores de Risco.

Cambuci S/A

O Grupo Cambuci é uma multinacional 100% brasileira. Gestora das marcas de Materiais esportivos Penalty e Stadium, a Cambuci S.A. está presente em 14 países. 

Continue Lendo...

Cadastre-se

© Copyright 2018 Cambuci S/A - Todos Direitos Reservados.